terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Projeto: “Quanto mais melhor. Mas, nem tanto”

Explicando o “Mas, nem tanto”:

O dinamismo da vida contemporânea consegue sobrepujar até mesmo relações interpessoais, tornou-se uma “cultura pós-moderna desnecessária e indesejada” por assim dizer.

Significa dizer que, a vida social está sendo substituída a passos largos por uma vida quase que exclusivamente econômica. As relações são cada vez mais restritas por reuniões, prazos, tarefas, negócios e etc. O tempo para VIVER não é mais tão necessário para a maioria das sociedades que se ocupam desesperadamente, unicamente a apenas uma tarefa que deve ser bem sucedida para que o consumismo tome rumo certeiro: Ganhar dinheiro.

Não concordo com isso, não me sinto bem com isso, não aprovo isso. O ser humano não foi feito para ficar dentro de um cubículo fazendo contas. Quem me conhece e já visitou minha casa sabe que sou adepto ao desprendimento material, salvo conduto os equipos para as aventuras, isto não dá pra não ter. Não tenho coisas básicas que proporcionam conforto, conceito este que também deve ser relativizado. Não tenho sofá, cadeiras, sequer tv!

Tenho um computador que me possibilita manipular minhas fotos, entrar em contato com família e amigos e, ver meus filmes, jogar alguns jogos e pronto, isso me basta. É o maior luxo que tenho na casa. Minha cama nem colchão tem porquê está com muita umidade esperando por um dia de sol. Durmo em um saco de dormir que fica sobre a madeira da cama que ganhei da mãe da lili, se dependesse de mim continuava dormindo no saco de dormir no chão mesmo kkk.

Se ocupar tanto com trabalho e, a missão inacabável de ganhar dinheiro causa um efeito que me perturba absurdamente, perder qualidade de vida. Minha solução foi simples, pedi para ser demitido da empresa que trabalhei por 2 anos e 13 dias. Assim, posso gastar quanto tempo quiser nas montanhas andinas sem me preocupar .

Não. Não sou rico, moro de aluguel que não é barato (600 pratas mensais), pago luz, água e telefone, além de suprimentos. Estou largando um salário bom, dinheiro não é tudo. Não estou preocupado com o desemprego, quando voltar penso em como me sustentar e, quem sabe, conseguir um emprego mais light. Também não é a primeira vez que faço isso. Fiz em 1996, em 2006 e repito agora.

Agora explicando o “Quanto mais melhor”:

Quanto mais montanhas melhor, o projeto consiste em 100 dias para escalar pelos Andes. As montanhas que pretendo escalar por enquanto ficam em segredo. São diversas. Não sei se vou conseguir todas, acho até óbvio que não. Não estou preocupado com a altitude, colocação de posição entre as mais altas nem nada disso. Foram montanhas que selecionei de acordo com a beleza. Algumas são fáceis, outras difíceis tecnicamente, remotas ou perigosas.
A idéia é viver mais uma aventura, manter mais contato com a natureza, desfrutar do belo do Planeta Terra, me conhecer mais e lapidar meu carinho pelas montanhas um pouco mais.

Assim que possível vou dando notícias. Aos que ficam, boa sorte e um bom ano novo! Espero que gostem das fotos e relatos que irão pintar por aqui. Torçam pela minha segurança e sucesso.

Abraços a todos.


As Três Marias, tirei essa foto em 2007 no Atacama.

9 comentários:

Alessandra disse...

Querido amigo que tão pouco porém parece que já tão bem conheço, tamanho apreço e amizade...
suerte
suerte en las montañas
suerte con tus sueños
Que seria de la vida sin ellos, no te parece?
O desapego é algo difícil porém necessário para nossa evolução, nossa busca...apareça por estes pampas uruguayos, apareça e visite os amigos.
Tranquilidade, paz e determinação siempre.
Bons ventos
Bjão (e olhe as últimas fotos que coloquei do último acamps)
Alê

Victor A Carvalho disse...

Faala parofes! sorte na jornada!! é esse o espírito da montanha! bons ventos e que você possa escalar demais!!!

Abraços!!!

Pedro Hauck disse...

Boa sorte nesta empreitada. Boa marginalidade sadia! Como eu costumo dizer a tentativa de viver fora do sistema. Se vc encontrar a liberdade. Me avise! Pois a minha eu perdi por ai...

alcides.battistin disse...

Grande Parofes !
Cara, te desejo boa sorte por onde andar, aproveite cada momento, disfrute as paisagens (tire umas fotos pra mostrar pra gente) e tenha sempre muita prudencia e bom senso.
Um grande abraco e mande noticias quando puder.
Boa viagem !!!!!!!!!!

Cidao

tacio philip disse...

Boa viagem e boas escaladas!!! Mande notícias!!!
Abraços!!!

Eliza disse...

Que os melhores ventos soprem. Na torcida. Abração.

Bea disse...

mas bah, meu querido, tu vai tirar de letra esse périplo. já estou e continuarei torcendo pra que tudo dê certo. por supuesto, será ouro sobre prata ainda que chova, neve e tenhas de dormir ao relento caso um vento caprichoso carregue tua barraca pra lejos de distância. e tu sabe por quê, caro paulo? porque a alma dos genuínos aventureiros não se deixa abater por questões de somenos importância!! pra reforçar minhas palavras, transcrevo a famosa advertência que Pessoa dirige àqueles que aconchegam a ousadia dentro do peito: "tudo vale a pena qdo a alma não é pequena".
avante, paulo "parofes" roberto porque quem fica parado é poste!!
abração, beatriz

Bea disse...

mas bah, meu querido, tu vai tirar de letra esse périplo. já estou e continuarei torcendo pra que tudo dê certo. por supuesto, será ouro sobre prata ainda que chova, neve e tenhas de dormir ao relento caso um vento caprichoso carregue tua barraca pra lejos de distância. e tu sabe por quê, caro paulo? porque a alma dos genuínos aventureiros não se deixa abater por questões de somenos importância!! pra reforçar minhas palavras, transcrevo a famosa advertência que Pessoa dirige àqueles que aconchegam a ousadia dentro do peito: "tudo vale a pena qdo a alma não é pequena".
avante, paulo "parofes" roberto porque quem fica parado é poste!!
abração, beatriz

Juliano disse...

Parabéns pela iniciativa!

Desejo o mesmo que todos... SUERTE!