sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

10º dia - Villarica tentativa - ate 2000m

Saindo de Junin de Los Andes, atravessei a fronteira ate a pitoresca cidade de Pucon, Chile.

A cidade em si e linda, capricho em cada metro quadrado, mas como nas anteriores, explorada ate a falta de bom senso pelo turismo.

E claro que eu queria subir o Villarica sozinho, mas nao permitem e explico a razao: Semanas atras houve uma avalanche, um brasileiro quebrou a perna mas se salvou, esta noticia foi veiculada pelo altamontanha. Acontece que eu suspeito qual foi a razao. Ate entao algumas pessoas subiam sozinhas, mas desde entao e proibido. Fui ate a CONAF tentar autorizacao, mostrei diversas fotos de cume no Brasil e em alta montanha, nada...

A minha impressao e que so pensam na merda do dinheiro e na verdade cagam pra seguranca das pessoas.

Na cidade de Pucon a principal atividade e ascender ao Villarica. Todos os dias 250 pessoas fazem isso, feito uma cobra montanha acima. Pergunto eu, no tramo final para o cume a inclinacao chega a 40 ou 45 graus, e longa o suficiente para todos ficarem no mesmo trecho! Sera que nao esta ai o problema? Imaginem isso, 250 pessoas na mesma rampa de neve (nao e gelo, e neve). Um peso tremendo. Provavelmente por isso aconteceu a avalanche. E os montanhistas serios pagam o pato, quer dizer, o preco.

Fui obrigado a pagar uma agencia por um guia (??????) 50 dolares pra ascencao. Fomos e quando chegamos a 1400m de carro, comecamos a caminhar. O tempo estava perfeito, mar de nuvens abaixo, ceu azul acima, pouco vento...

Depois de meia hora ainda com o tempo bom, uma lenticular se formou no cume. Fotografei. Dai pra frente foi incrivel, mais cinco ou dez minutos e o tempo mudou da agua pro vinho. Fechou tudo, nao se via quinze metros a frente, vento de 50 ou 60 km/h. Fomos ate o ultimo abrigo a 2000m. Esperamos por vinte minutos. A temperatura caiu de 5 positivos pra 6 negativos. Nem preciso falar como fiquei aborrecido. A montanha disse nao, tudo bem, eu desceria sem resmungar e tentaria depois, mas, pagando 50 dolares que nao teria de volta so para seguir outras 200 pessoas. Que ridiculo!!!

Eu nao sou contra guia! Acho valido em montanhas cuja necessidade exista mas, no Villarica? Com mais 2 duzias de guias subindo tambem com seus clientes? E dinheiro jogado fora.

Agora o tempo firmou, mas firmou para mal, pessimo, ontem choveu, hoje continua ruim. Vou para Santiago ainda esta noite porque ficar aqui e muito caro, o dinheiro esta voando...

Algumas fotos e um video do desastre:


Assim comecou o dia, inacreditavel que tenha mudado tao rapido!



Minutos depois, uma lenticular se formou.



Pronto, acabou a farra.



E todo mundo comecou a descer. Ordem dos "donos da montanha".




Canal do youtube atualizado com mais dois videos, um da canaleta do Lanin, outro do cume do Lanin. Acesse e veja!

Abracos a todos

Paulo

7 comentários:

Bea disse...

paulinho, o chile todo é caro, lima não fica atras oferecendo apenas mais diversidade de serviços. experimenta os chacareros, enormes sanduíches com carne, vagem(!!)e outras cositas mas. vale por um pefe dos mais reforçados. têm em tudo que é restaurante popular, exibidos nas vitrines tal qual roupa em loja de vestuário.
sigo atentamente tuas aventuras. tô de olho!!
abraços, beatriz

crpaiva disse...

Coisas do tempo. Tudo tem sua hora e porque. Toca pra cima que a gente está te acompanhando.

tacio philip disse...

Continue aproveitando a viagem!!! Esse papo de guia é um saco, tem que ser opcional pra quem acha que precisa, não uma obrigação. Se eu for pra algum 8000m vou querer guia, mas para as montanhas no Brasil ou muitas nos Andes eu sei que dou conta, e acredito que vc pense igual a mim. Mas é só não se estressar com isso, ignorar o guia, esquecer os US$50 dolares e subir como se ele não estivesse com vc. Afinal eles muitas vezes vão só para enfeite mesmo! :-)))
Abraços!

Felipe Barbosa disse...

Show! siga em frente, e não entre nessa de que só o cume interessa, existem muitas pérolas no caminho..

Felipe Barbosa

Degas disse...

Ora, realmente é uma pena que não tenha ido até o fim, mas vamos ser sinceros, toda boa viagem tem que ter sua cota de perrengues, não é mesmo? Imagine como teria sido sem graça sua passagem pela Bolívia sem o passeio no caminhão de milho!!! Abs.

monica disse...

É parece que o Villarica nao é mto amistoso mesmo. Qdo fui o dia tbm estava lindo, tudo perfeito até q no meio do caminho, ele começou a cuspir uma fumaça incrivel ( o que ja fez com que o guia nos desanimasse) e logo apos o tempo fechou de uma tal maneira q so via todos os que ja estavam la em cima voltando rapidamente. Coisas da natureza né nao....Fica para uma proxima!
Bjs estou adorando a tua aventura!

Doce e Amarga disse...

Sumido!
Já to morando em BSB...
Bom ano pra vc, amigo! Bjo